Meu Melhor Erro - Bárbara

6-Jun-2017

 

 

 

 

 

Quando se tem 20 anos, não se pensa muito em erro ou acerto (a não ser no vestibular) e sair de uma universidade federal para vir para São Paulo, literalmente em nome do amor, não parecia loucura, mas o único caminho possível. 

 

Para muitos, além de loucura, um erro. Mas meu erro mesmo foi o pré-julgamento que fiz e quebrei a cara, mas quebrar a cara só me fez amadurecer e crescer. 

 

Imagina chegar em São Paulo, 21 anos, sem amigos, sem família... esperando uma definição de transferência de faculdade. Já era outubro, trabalhar no shopping para fazer uns amigos, preencher o tempo e de quebra ganhar uma graninha pareceu ótimo. Pensei: estas vendedoras de shopping são tipo eu. Estou querendo curtir e ganhar dinheiro só pra gastar no shopping. O que eu descobri? Que na verdade são todos (e todas) lutadoras, como qualquer um, muitas vezes mães (jovens) que tiveram que seguir por este caminho para conseguir seguir a vida com dignidade. E aprendi que o glamour era só uma vitrine, que a realidade era muito mais que uma imagem. A partir daí, vi que a vida era de verdade, ganhei pelo menos uns 5 anos de experiência e maturidade ali. 

 

Carrego comigo até hoje esta experiência e o que sempre tento e nunca julgar ou pré-julgar, porque só a gente sabe o quilo de sal que comemos todo dia.

 

São Paulo me deu muita coisa boa, mas principalmente me fez crescer.

 

Bárbara Nardi.

Farmacêutica, mineira, mãe do  Vinicius, esposa do Marcello. Há 14 anos em São Paulo já se sente parte da cidade, apesar de saber que bolacha não existe. 

Compartilhar
Compartilhar
Please reload

Posts Em Destaque

Impacto da NOZ na Estratégia de Negócios

August 11, 2016

1/1
Please reload

Posts Recentes

April 18, 2017

April 10, 2017

Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags
Please reload

Siga
  • LinkedIn Social Icon
  • Facebook Basic Square
  • Instagram Social Icon